About Us

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit.

Aenean vulputate nisl arcu, non consequat risus vulputate sed. Nulla eu sapien condimentum nisi aliquet sodales non et diam. Duis blandit nunc semper rutrum congue. Phasellus sed lacus ut odio vehicula varius. Etiam iaculis feugiat tortor ac ornare.

Stay connected

Blog Post

Consórcio ou financiamento: qual o melhor para comprar seu imóvel?
Financiamento

Consórcio ou financiamento: qual o melhor para comprar seu imóvel? 

Quando o assunto é adquirir uma casa ou apartamento, as opções para realizar esse sonho são diversas. Mesmo sendo uma tarefa difícil, muitas pessoas se sentem extremamente felizes com essa conquista. Dentre as opções para comprar o seu primeiro imóvel, as mais procuradas são o consórcio ou financiamento.

Tanto o consórcio quanto o financiamento são formas para conseguir pagar a compra do imóvel. Como essa aquisição é um processo que exige muito planejamento e preparação, o comprador pode optar por essas duas formas para abater a dívida.

Ambas trazem muitas vantagens para a pessoa e são processos bem tranquilos de se realizar. Se você está pensando em comprar uma casa e não sabe qual escolher, continue por aqui e conheça um pouco mais sobre essas duas opções, como elas funcionam e todas as vantagens que elas trazem para você!

O que é o consórcio imobiliário?

O consórcio imobiliário é uma forma de pagamento de imóveis baseada na reunião de um grupo de pessoas, que se autofinanciam e conseguem o dinheiro necessário para quitar a compra de uma casa ou de um apartamento.

Como funciona?

Em um consórcio, um grupo de pessoas interessadas em conseguir comprar um imóvel se reúne para pagar mensalmente um valor pré-determinado e aplicam em uma poupança administrada por empresa especializada em gerenciar o dinheiro.

Esse dinheiro vai garantir que cada um obtenha o crédito imobiliário necessário para a compra da casa ou do apartamento. Com isso, são realizadas assembleias mensais para definir o participante a ser contemplado com o crédito. Essa escolha geralmente é feita pelas empresas por meio de um sorteio.

É permitido que os participantes deem lances a fim de conseguir outras cartas de crédito que ficam disponíveis durante a assembleia para aquele que fizer a melhor oferta. É muito importante escolher uma boa administradora para cuidar do consórcio. A empresa precisa ser de confiança e autorizada pelo Banco Central para realizar esse serviço.

E o financiamento imobiliário, do que se trata?

Já o financiamento imobiliário consiste em um pagamento parcelado do seu imóvel. É o mesmo que comprá-lo com dinheiro de terceiros. A venda é feita à vista e recorre a um crédito imobiliário para poder quitá-la e você paga esse empréstimo aos poucos.

É feito geralmente por uma instituição financeira que oferece esse crédito para o comprador. O próprio banco, em acordo com a pessoa, define o número de parcelas, o valor a ser pago mensalmente e o tempo de duração desse serviço. As parcelas mensais são acrescidas de juros, seguro e outras taxas.

Como ele funciona?

Para realizar o financiamento, o comprador deve procurar um banco que ofereça esse tipo de serviço e solicitar a carta de crédito. A instituição financeira vai pedir alguns documentos para identificação do comprador, comprovante de renda para saber se a pessoa terá como pagar a dívida, dentre outros.

Depois da entrega dos documentos e da aprovação do financiamento, o banco faz uma avaliação do imóvel para confirmar o seu valor. Depois da comprovação de renda, a instituição solicita um valor de entrada que é cerca de 30% do valor total da propriedade.

Porém, essa porcentagem da entrada vai depender muito do banco e da modalidade do serviço. Isso porque algumas instituições financeiras permitem que o comprador financie 100% do imóvel, caso se comprove que é uma família de baixa renda.

A Caixa Econômica Federal é uma das instituições mais procuradas para esse tipo de serviço, por causa das suas baixas taxas de juros e pelas opções de pagamento oferecidas para os clientes, que podem financiar o imóvel por muito tempo. A CEF também trabalha com o programa Minha Casa Minha Vida, no qual oferece as melhores opções para o comprador.

Qual escolher, consórcio ou financiamento?

As duas opções podem ser distintas, mas trazem grandes vantagens para o comprador do imóvel. Por isso surgem tantas dúvidas sobre qual escolher na hora da aquisição. Veja algumas vantagens e desvantagens de ambos os serviços para ajudar você a decidir.

Consórcio

Se olharmos do ponto de vista financeiro, o consórcio acaba sendo a opção mais barata, porque você fica livre dos juros e das taxas acrescidas em um financiamento. Porém, esses custos são trocados por taxa de administração e fundo de reserva. Em alguns casos, até acontece a correção das parcelas pelo INCC (Índice Nacional de Custos da Construção Civil).

Ainda assim, o consórcio fica mais barato do que todo o financiamento. O lado negativo dessa opção é que você não terá o imóvel disponível de imediato, uma vez que o prazo para que você seja contemplado pode demorar anos.

É muito bom avaliar bastante essa opção, pois, se você mora de aluguel por exemplo, terá que arcar com duas despesas fixas mensais que podem ser altas até que você seja escolhido no sorteio e possa tomar posse do seu novo lar.

Por isso, o consórcio vale mais a pena se for usado como um tipo de investimento a longo prazo, em que a pessoa vai depositando o seu dinheiro sem ter pressa para conquistar o imóvel.

Essa opção também possibilita usar o FGTS para incrementar o saldo e dar um bom lance em alguma assembleia. Desse modo, é possível que o comprador seja contemplado com antecedência, sem esperar seu nome sair no sorteio.

Financiamento

O financiamento é uma ótima escolha para as pessoas que têm grande urgência em conseguir o imóvel. Além disso, dependendo da instituição financeira, você consegue muitos benefícios, como o que já foi dito a respeito da isenção total da entrada e do financiamento de todo o valor do imóvel.

O prazo dos financiamentos também são bem maiores, podendo chegar a 35 anos. Você também conta com uma segurança no valor das prestações, afinal, pode optar por dois sistemas de amortização. A tabela Price, na qual todas as parcelas têm o mesmo valor, e o SAC, em que as mensalidades vão decrescendo à medida que as taxas de juros diminuem.

A desvantagem do financiamento é o fato de ser uma opção mais cara se comparado ao consórcio. O valor final do pagamento acaba sendo maior do que o valor do bem devido aos juros que são pagos durante o tempo do contrato. Porém, mesmo que o imóvel passe por valorização, o preço das parcelas continua o mesmo.

O financiamento também permite usar o FGTS para agilizar o processo de aprovação do crédito, o que acaba sendo bom para muitas pessoas, pois permite abater um pouco da dívida.

Por fim, o financiamento acaba sendo a melhor opção para muitas pessoas e tem sido a mais escolhida. Embora sejam longos anos pagando pela dívida, você vai poder realizar esse processo já morando em sua casa ou apartamento.

Gostou de aprender um pouco sobre como escolher entre consórcio ou financiamento imobiliário? Ficou interessado em ver mais conteúdos como este? Então continue por aqui e veja como uma construtora pode te ajudar no financiamento de um imóvel!

Posts relacionados

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *