About Us

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit.

Aenean vulputate nisl arcu, non consequat risus vulputate sed. Nulla eu sapien condimentum nisi aliquet sodales non et diam. Duis blandit nunc semper rutrum congue. Phasellus sed lacus ut odio vehicula varius. Etiam iaculis feugiat tortor ac ornare.

Stay connected

Blog Post

Apartamento sem entrada? Veja 4 dicas de como levantar esse valor!
Dicas de economia

Apartamento sem entrada? Veja 4 dicas de como levantar esse valor! 

Um dos grandes objetivos da vida de muita gente é a conquista da casa própria! As pessoas sempre estão tentando juntar dinheiro, economizar em algumas despesas para dar entrada em um imóvel. O que facilita bastante é a possibilidade de comprar um apartamento sem entrada!

Muitas pessoas não sabem, mas é possível realizar compra de imóveis sem precisar dar um valor de entrada! Continue aqui e conheça um pouco mais sobre essa possibilidade e descubra o que você precisa fazer!

É possível comprar um apartamento sem entrada?

No mercado imobiliário existem muitas formas para se realizar um financiamento a fim de adquirir um imóvel. As instituições financeiras estão sempre oferecendo bons negócios para os seus clientes, que muitas vezes já optam por dar uma entrada, com a finalidade de diminuir o montante a ser parcelado.

As entradas variam de acordo com o agente financeiro que está realizando a compra, mas geralmente fica em cerca de 30% sobre o valor do imóvel. Por exemplo, se o imóvel que você quer compra custa R$ 200 mil, então o valor de entrada exigido seria de R$ 60 mil.

Porém, para muitas famílias, acumular esse valor inicial de entrada do imóvel acaba sendo muito difícil e se tornando uma tarefa de longos anos. Por conta disso, existe a possibilidade de realizar o financiamento da casa própria sem dar um pagamento de entrada.

É uma forma bem rápida para iniciar a aquisição do imóvel, uma vez que o valor inteiro seria parcelado. Essa opção, caso seja escolhida pelo comprador, exige que ele tenha muita cautela para evitar problemas e prejuízos futuros.

É importante estar ciente de que, uma vez que o financiamento for feito com o valor total do imóvel, as parcelas podem acabar ficando mais caras e comprometendo a renda familiar, ou seja, pode não ser tão vantajoso assim.

Como funciona o processo?

O processo, como já foi dito, propõe uma pagamento parcelado que envolve 100% do preço do imóvel, muitas instituições financeiras optam por não oferecer essa modalidade de pagamento e por conta disso, acaba não sendo uma opção muito conhecida pela população.

Somente a Caixa Econômica Federal, que é uma das instituições mais procuradas, oferece o financiamento imobiliário sem entrada. Essa modalidade de pagamento é destinada para compra de imóvel na planta ou construção-hipoteca-FGTS.

Os beneficiários do Programa Minha Casa Minha Vida pela Caixa, também têm a permissão de parcelar 100% do valor do imóvel, com quitação prevista em um máximo de 240 meses.

Caso o investimento ultrapasse esse limite, o percentual financiado vai diminuir. Por exemplo, se o período for de 360 meses, apenas 80% do valor é financiado, agora se for 300 meses, o financiamento é feito em 90% do valor.

Como conseguir o valor de entrada em curto prazo?

1. Planejamento Financeiro

Quando se trata de uma compra de imóvel ou qualquer negociação que envolva um montante muito alto de dinheiro, é sempre indicado realizar um planejamento financeiro, a fim de se organizar e conseguir alcançar o objetivo.

Sendo assim, comece seu planejamento avaliando quanto você ganha por mês e pode poupar sem passar por apertos financeiros. Crie uma planilha anotando todas as suas receitas e despesas, e faça projeções do valor da sua renda para os próximos meses.

O planejamento consiste mesmo na organização dos procedimentos que você fará a fim de juntar o dinheiro para dar a entrada. Como a intenção é fazer em um curto prazo, é necessário planejar dentro dos meses disponíveis que você tem.

2. Economias

Para conseguir conquistar a casa própria, é preciso fazer alguns sacrifícios. Uma das maneiras de conseguir é fazendo economias. Faça uma análise de toda a sua renda familiar mensal, de modo a ter controle de todos os seus gastos. Como a intenção é juntar dinheiro em menos tempo, a sua economia tem que ser um pouco mais rígida e o corte dos gastos mais significativos.

Comece cortando aquilo que for supérfluo, mas que acaba sendo um peso no final de cada mês. Desta forma você conseguirá reter parte da sua renda. Se você conseguir poupar cerca de 30% da sua renda, além de já estar guardando um bom dinheiro, você ainda estará se preparando para as futuras prestações.

A economia também consiste em cortar alguns gastos fixos. Tente reduzir o uso de energia, de água e telefone, para que o valor das contas diminua. Nas despesas com alimentação, tente compra apenas aquilo que for necessário, ficando atento ao preço das coisas. No final do mês, estas pequenas ações acabam resultando em grandes economias.

3. Investimentos de curto prazo

É bom sempre fazer alguns investimentos de curto prazo e que te dão um bom retorno financeiro. A poupança nesses casos nem sempre é muito eficaz, por conta dos pequeno valor de juros que resultam em um rendimento baixíssimo.

Sendo assim, o ideal é procurar opções de investimento que te tragam segurança e permitam ter acesso ao dinheiro quando você quiser. Os consórcios também são uma boa opção, uma vez que ele te permite organizar um pagamento mensal já ciente do valor que será investido, e de quanto tempo vai durar, e o melhor de tudo é que não há juros.

4. Venda de outros bens

Para conseguir levantar um bom dinheiro para dar entrada, uma forma que contribui bastante nesse processo é vendendo alguns bens. Mas é importante avaliar bem aquilo que você pode se desfazer para não fazer loucuras e acabar no prejuízo.

É interessante vender um carro ou uma moto, pois a venda deles acabam dando um bom retorno financeiro e reduz alguns gastos que trazem para você.

Por fim, depois de tudo o que foi falado, é bem mais vantajoso se preparar para a compra do imóvel tendo um valor para oferecer como entrada. Você irá reduzir o preço que deverá ser quitado em financiamento e poderá negociar parcelas mais flexíveis.

Porém, se essa for uma opção mais difícil, realizar a compra sem dar a entrada, proporcionará o sonho da casa própria, mesmo que as parcelas do financiamento sejam maiores.

Agora que você já sabe que é possível comprar um apartamento sem entrada ou que pode se organizar para juntar um dinheiro antes da compra, ficou mais fácil escolher entre uma delas, sempre vendo quais benefícios mais te agradam!

E então? Gostou de aprender um pouco mais sobre as opções de para a compra de um imóvel? Se interessou em adquirir um apartamento sem entrada? Compartilhe o conteúdo nas suas redes sociais para que mais pessoas conheçam o assunto!

Posts relacionados

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *