About Us

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit.

Aenean vulputate nisl arcu, non consequat risus vulputate sed. Nulla eu sapien condimentum nisi aliquet sodales non et diam. Duis blandit nunc semper rutrum congue. Phasellus sed lacus ut odio vehicula varius. Etiam iaculis feugiat tortor ac ornare.

Stay connected

Blog Post

6 razões indiscutíveis para você sair do aluguel
Dicas de economia

6 razões indiscutíveis para você sair do aluguel 

Você sonha em sair do aluguel, mas acha que não está preparado? Pois saiba que, se você tem estabilidade financeira, adquirir um imóvel é mais fácil do que você imagina. Morar em um imóvel alugado apresenta várias desvantagens e pode ser um grande desperdício de dinheiro, já que você está pagando por um bem que não é seu.

Isso significa que parte do seu salário é destinado a pagar pela propriedade alheia. Nesse contexto, você ainda está sujeito a arcar com reparos e taxas extras, além de raramente poder fazer alterações, já que para isso precisaria de autorização do proprietário.

No texto de hoje, vamos mostrar razões indiscutíveis para que você tome essa decisão e finalmente saia do aluguel para adquirir o seu próprio imóvel. Confira!

1. Ter mais estabilidade

Se você acha que não está pronto para comprar um imóvel porque isso pode desestabilizar suas finanças, saiba que o efeito pode ser justamente o oposto. A aquisição de um bem exige um excelente planejamento financeiro já que, optando por adquirir à vista ou através de financiamento, terá que se organizar para realizar os pagamentos.

O financiamento é a opção mais comum (já que pagar à vista demanda muitos anos de economia), e é justamente esse método que mais contribui para a organização da renda. Como é um parcelamento em longo prazo, que pode durar até 30 anos, requer controle de gastos e ganhos, sendo completamente previsível.

Ao contrário do aluguel, que tem um reajuste anual e ainda pode ter o valor significativamente alterado na renovação de contrato, você saberá exatamente quanto e quando vai pagar cada parcela do financiamento. Dessa forma, você consegue se organizar sem precisar de preocupar com imprevistos.

2. Fazer um investimento rentável

Comprar um imóvel é muito mais do que adquirir um espaço para a sua família: é fazer um investimento com altas chances de retorno e rentabilidade. Pense bem, hoje você paga para morar na propriedade de alguém.

Com certeza, o proprietário tem outro imóvel, por isso disponibilizou a unidade onde você mora para locação. Com um imóvel próprio, um dia pode ser você que vai ter alguém morando na sua propriedade.

Muitos investidores consideram o mercado imobiliário um dos mais seguros para se investir, já que morar é uma necessidade humana e uma demanda constante.

Além disso, se você um dia quiser vender o imóvel, por qualquer motivo que seja, provavelmente conseguirá um valor maior do que o pago por ele. Com o tempo, os imóveis sofrem uma desvalorização mínima, que normalmente não é percebida, já que a valorização é maior e acompanha o desenvolvimento das cidades.

Por isso, ao comprar um imóvel em um bairro seguro, estratégico e em expansão, certamente verá que o preço no futuro será maior do que o valor que você investiu — e poderá usar o dinheiro da venda para comprar um imóvel melhor para sua família.

3. Ter um patrimônio

Se você já tem ou pensa em ter uma família, sabe o quanto é importante dispor de um patrimônio para os seus filhos. Com o imóvel próprio, você terá um bem de alto valor em seu nome, o que facilitará a sua vida em muitos aspectos.

Primeiramente, você poderá ficar mais tranquilo, sabendo que possui um patrimônio seguro e sujeito à valorização. Diferentemente do aluguel, você terá seu espaço próprio, que pertence a você e sua família, e que não poderá ser retirado por ninguém.

Em segundo lugar, caso precise pedir um empréstimo ou fazer uma compra de valor alto, poderá usar o seu imóvel como garantia, o que aumenta seu crédito no mercado.

4. Aproveitar a facilidade na compra

Uma ótima razão para sair do aluguel é que, hoje em dia, a compra do imóvel é facilitada. Você terá muitas opções interessantes para fazer o pagamento aos poucos, de acordo com as suas possibilidades e sem comprometer grande parte da sua renda. Veja abaixo algumas opções interessantes:

Financiamento

Como mencionamos, o financiamento hoje é uma das formas mais comuns de aquisição de um imóvel. Antigamente, esse método era comumente relacionado à compra de imóveis de baixo padrão. Porém, hoje em dia ele é usado para todo o tipo de imóvel, e por famílias de diversas faixas de renda.

O ideal é sempre dar uma entrada alta, de no mínimo 30% do valor do imóvel, para reduzir as parcelas e os juros. Se você ainda não tiver esse valor, vale a pena esperar para juntar mais e financiar depois.

Existem vários tipos de financiamento, e você pode optar por financiar com a Caixa Econômica Federal ou com um banco privado, como Itaú ou Santander.

A Caixa consegue parcelar até 80% do valor do imóvel com taxas muito competitivas. Seu teto de financiamento é de R$ 950 mil em SP, RJ e MG; e R$ 800 mil nos outros estados. Nos demais bancos, talvez o percentual não alcance os 80%, porém, não existe teto. Ou seja, pode ser usado para imóveis de qualquer padrão.

Uso do FGTS

Para quem financia, também é possível resgatar o saldo do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) para comprar a casa própria. Por isso, se você ou seu cônjuge trabalham há muito tempo em regime CLT, vale a pena consultar na Caixa Econômica Federal o valor guardado e quanto podem aplicar na aquisição do imóvel.

Consórcio

Se você não está com tanta pressa, um consórcio também pode ser uma opção interessante, com juros mais baixos do que o financiamento. Por outro lado, você só usufrui do imóvel quando for contemplado e receber a carta de crédito, o que pode demorar muitos anos. Já no financiamento, você toma posse do imóvel assim que começar a pagar.

5. Investir no que é seu

Como dissemos, morar de aluguel é pagar pelo direito de uso da propriedade alheia. É um dinheiro que não é investido, mas que é gasto mensalmente e não volta.

Quando você compra o seu imóvel você investe no que é seu, pagando uma parcela muito semelhante a do aluguel.

6. Customizar o imóvel

No imóvel alugado, caso você queira fazer alguma alteração, mesmo que seja uma melhoria, ela deve ser aprovada pelo proprietário. Afinal, o imóvel é dele e muitas reformas podem ser definitivas.

Quando o imóvel é seu, você pode se sentir livre para deixá-lo com a sua cara e personalizá-lo para que se adapte perfeitamente às necessidades da sua família. Além disso, várias melhorias contribuirão para valorizá-lo e fazer com que ele valha mais no futuro.

Como você pode ver, não faltam razões para sair do aluguel e comprar o seu primeiro imóvel. Você terá maior estabilidade, se organizará financeiramente, começará a construir seu patrimônio, investirá no que é seu e, para melhorar, ainda poderá contar com as facilidades de pagamento que existem atualmente.

O que achou artigo? Ficou convencido de que o melhor é sair do aluguel e investir na casa própria? Então aproveite para ler nosso artigo sobre os tipos de imóveis e escolha o que mais combina com você e sua família!

Posts relacionados

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *